Nascido em Linhares, Preto Pires, torna-se morador do balneário de
Pontal do Ipiranga antes mesmo de completar seus 7 anos.
É nessa época que ao ser chamado pela mãe com gritos, que segundo ele, eram ouvidos por
todos os moradores, o menino nativo,
em um gesto carinhoso foi intitulado “Preto”.
Em carreira solo, o artista quer apresentar todo o aprendizado contido
com os companheiros de estrada (banda Malagueta, grupo Cambada de
Preto, Preto Pires e o Tom).
“Quero tocar músicas que reflitam
sentimento de amor, de alegria e que tenham marcado época. Mostrar
minhas músicas e como elas representam cada conto da minha vida. Como
refletem os meus sentimentos a amigos ou a lugares a qual guardo com
muito carinho”, enfatiza.
Preto Pires além de
carismático, entusiasmado e interativo é visto como um músico
completo, de muitas variações rítmicas e gingado.
“Gosto da variedade rítmica e cultural. Isso é a riqueza do Brasil.
Nossa miscigenação, algo ratificado pela nossa etnia, agracia nossa fusão rítmica. Gosto de apresentar música de entretenimento, tanto da
atualidade quanto de movimentos culturais que marcaram época como o
axé music do Chiclete com banana; banda Eva e outros. Gosto do ritmo
do forró Pé de Serra de Luiz Gonzaga e Dominguinhos e do Afro Samba
Reggae de Jau Peri, Timbalada e Olodum. Esses movimentos são meu berço
musical e me contagiam. Tenho entusiasmo e admiração por sua história
e cultura”, destaca Preto Pires.

Contatos para shows:

Facebook

Instagram

Canal no Youtube

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.