Rainha Elizabeth foi um ícone por inúmeros motivos. Na moda não foi diferente. Em seus 70 anos de trono, a matriarca da família real, que morreu hoje, se destacou por trazer uma imagem única ao estilo da família real: roupas coloridas, estampas diversificadas e muito luxo. Sempre. Todas esses trajes eram feitos exclusivamente para o seu uso e com um intuito principal: esculpir sua própria identidade visual. De forma mais singular possível. Enquanto a princesa Diana possa ter sido a responsável por lançar tendências e seja considerada uma das maiores referências, até mesmo após a sua morte, Elizabeth traçou um caminho diferente nesse universo. Tão importante quanto. Seu lugar não era fazer com que as pessoas desejassem se vestir como ela, mas associar algumas peças a um guarda-roupa “impecável” — como a forma de se vestir da rainha é definida pelos principais veículos de moda mundialmente.

“Acho que a rainha abordou muito suas roupas como um uniforme, mas ela as mantém criativas e interessantes dentro dessas diretrizes”, diz a escritora e comentarista de moda real Elizabeth Holmes em entrevista à “BBC”. “A moda real é divertida, poderosa e cheia de significado. Sua imagem é uma grande parte de seu legado”.

Monocromáticos

Elizabeth se destacava na multidão com seus visuais monocromáticos com cores vivas e vibrantes. Com um estilo clássico, a rainha não abria mão dos detalhes, investindo bem nos acessórios — como os chapéus, os broches e os colares de pérolas, tradicionais e atemporais.

As cores fortes usadas pela monarca têm uma explicação: eram uma maneira “fashion” de fazer com que Elizabeth se destacasse em meio a multidão, para que até mesmo quem estivesse bem longe da rainha pudesse vê-la.

Seu estilo também ficou conhecido pelos conjuntinhos — que foram os responsáveis por traduzir também a personalidade da rainha nos eventos público.

Diz os boatos que a icônica bolsinha preta usada por Elizabeth tinha um significado oficial: ela se comunicava com seus assessores, assistentes e seguranças por meio da posição da bolsa. Se ela quisesse, por exemplo, finalizar uma conversa sem ser indelicada com quem estava conversando, avisava a equipe mexendo em alguma parte do acessório.

É sabido também que a realeza tem uma série de regras de moda que todos devem seguir: ninguém pode usar esmaltes coloridos, e as mulheres não podem exagerar nos decotes nem usar saias com comprimento acima do joelho. Os casacos não devem ser tirados em público e as tiaras só podem ser usadas por noivas ou mulheres casadas.

 

Com informações de: Quem e Nossa Uol

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.