A Rússia determinou a expulsão de vários diplomatas americanos em represália a um movimento dos Estados Unidos de retirar funcionários russos da missão permanente da Organização das Nações Unidas (ONU).

A informação foi confirmada pelo Kremlin e divulgada pela agência de notícias russa Interfax na tarde desta quarta-feira (23/3).

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia entregou a um alto representante da diplomacia americana em Moscou uma lista com o nome de diplomatas considerados “persona non grata” e informou que eles precisarão deixar o país. A quantidade e os nomes não foram detalhados.

“A parte americana foi avisada, de maneira firme, que qualquer ação hostil dos Estados Unidos contra a Rússia receberão uma resposta decisiva e adequada”, informou o Kremlin.

No começo do mês, Estados Unidos pediram a 12 diplomatas russos da ONU que deixassem o país devido ao seu suposto envolvimento em “atividades que não estavam de acordo com suas responsabilidades e obrigações como diplomatas.”

Para os norte-americanos, os russos estavam atuando como “agentes de inteligência, que abusaram de seus privilégios de residência nos Estados Unidos ao se envolverem em atividades de espionagem adversas à nossa segurança nacional”.

No mundo diplomático, a medida foi considerada uma grave sanção contra a Rússia. A punição ocorreu após a invasão da Ucrânia, em 24 de fevereiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.