A rede elétrica dos Estados Unidos e outras infraestruturas importantes permanecem vulneráveis a um ataque de pulso eletromagnético (EMP) da China, Coreia do Norte ou outro adversário. Os EUA estão em um momento crucial se quiserem evitar um cenário apocalíptico potencial, alertou um painel de especialistas na terça-feira (23), informou o jornal The W Washington Times.

Os perigos dos ataques EMP já foram entendidos há tempos, mas um teste chocante da China de um novo veículo planador hipersônico no verão passado causou pavor em alguns analistas. O planador poderia dar aos líderes chineses o caminho perfeito para implantar um EMP de alta altitude , oferecendo a chance de derrotar os EUA provocando um blecaute duradouro, fechando os sistemas de distribuição de comida e água e destruindo as comunicações militares e o contato com postos distantes.

Durante um fórum virtual organizado pela Federação para a Paz Universal, especialistas alertaram sobre a crescente ameaça de um ataque EMP que poderia interromper as comunicações, serviços de água e esgoto, sistemas de transporte, varejo e outros componentes centrais da sociedade norte-americana. As informações são do portal Sputnik News.

Um dos especialistas presentes no fórum era Peter Vincent Pry, diretor executivo da Força-Tarefa de Segurança Nacional e Interna dos EUA. Ele diz que a China possui as conhecidas armas “super-EMP”, que podem atacar através de descargas poderosas de energia. Elas poderiam ser usadas diretamente contra os EUA, ou até combiná-las com táticas militares modernas não convencionais.

“Isso representa uma ameaça real de possivelmente ser capaz de vencer uma guerra com um único golpe por meio de um ataque EMP. Além disso […] eles não pretendem empregar EMP por si só. Seria usada em conjunto com ciberataques, sabotagem física e [armas] EMP não nucleares”, afirmou Pry durante o evento. Ele enfatiza que os adversários dos norte-americanos podem considerar como “potencialmente a revolução militar mais decisiva da história”.

Para o especialista, as perspectivas não são muito otimistas sobre o futuro dos EUA “ciberataque combinado com EMP”.

“Atacando o calcanhar de Aquiles tecnológico de uma nação como os EUA, poderiam nos colocar de joelhos e sem sequer termos de combater com os fuzileiros navais, a Marinha ou a Força Aérea, e ganhariam uma guerra em 24 horas com um único golpe”, pontuou Pry.

Para outros especialistas, o ataque provocaria um cenário apocalíptico com um apagão de um ano provocado por um ataque de EMP. Segundo Pry, a intervenção poderia matar 90% dos cidadãos dos EUA.

“Imagine o presidente na situação em que a disputa é sobre Taiwan, ou sobre os estados bálticos com a Rússia, e eles conduzem [um ataque] EMP contra os EUA. O que o presidente vai fazer? Tentar desencadear uma Terceira Guerra Mundial, que ele certamente vai perder? […]. Ou ele vai usar as capacidades residuais que temos, especialmente as capacidades militares, para tentar recuperar essas infraestruturas civis críticas, porque os ponteiros do relógio avançam para a morte de milhões de americanos?”, questionou Pry.

Ele apela para que o governo norte-americano tome medidas e fortaleça as redes de energia do país e a infraestrutura relacionada, para que sejam protegidas de um ataque.

Fonte: TV Gazeta

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.