A ex-primeira-dama, Marisa Letícia, teria deixado uma fortuna de R$ 256,6 milhões em certificados de depósitos bancários (CDBs).

O juiz responsável pelo inventário de dona Marisa Letícia, esposa falecida do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pediu que esse esclareça se ela teria deixado uma fortuna de R$ 256,6 milhões.

O valor foi apontado como vindo de certificados de depósitos bancários (CBDs). O juiz Carlos Henrique Lisboa então deu 20 dias para que Lula o explique.

No pedido, emitido na segunda-feira (6), o juiz afirma que “cabe elucidar a questão das unidades de CDB em nome da falecida”.

– Há 2.566.468 unidades de CBD em nome da falecida, cujo emissor é o Banco Bradesco, com vencimento para 18 de maio de 2020, devendo os valores de tal investimento serem partilhados nestes autos. Esclareça-se o inventariante se tal investimento refere-se aos contratos juntados a fls. 394/427 e 428468, cujo valor unitário é R$ 100 – detalha.

O advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, se manifestou nesta sexta-feira e afirmou que o valor foi atribuído ao inventário “por equívoco” e que se refere “a escrituras de debêntures que o próprio juiz reconhece não ter relação com os bens a partilhar”. Mesmo com a resposta do advogado, a informação suscitou desconfianças sobre a origem do dinheiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.