No feriado de finados, nesta terça-feira (2 de novembro), o CSA mostrou que está vivo e bem vivo na Série B do Brasileiro. O Azulão venceu o Vitória, por 1 a 0, no Barradão, em Salvador-BA, em jogo válido pela 33ª rodada da Segundona. O gol azulino foi marcado por Iury Castilho, no 1º tempo. Foi o nono gol dele nesta Série B. O Vitória ainda perdeu um pênalti, na segunda etapa, que foi defendido pelo goleiro Thiago Rodrigues.

Com este resultado, o Azulão ocupa agora a 5ª posição na tabela, com 51 pontos, mesmo número do rival CRB, mas está à frente por causa do número de vitórias. Lembrando que, no decorrer da rodada, o time azulino pode perder a posição. E o time baiano é o 18º colocado, com 33 pontos.

O próximo compromisso azulino nesta Segundona será contra o Remo, a quem recebe no Estádio Rei Pelé, já nesta sexta-feira (5), às 17 horas. Enquanto o Rubro-Negro, no mesmo dia, visita o Avaí, na Ressacada, às 19 horas. Ambos são pela 34ª rodada.

Primeiro Tempo

O jogo começou com o Vitória mantendo a posse de bola e não arriscava perdê-la. Rodava a pelota entre o meio e a defesa em busca de espaços, mas sem riscos para o CSA. Aos 6 minutos, a única tentativa se deu com o time baiano. Após bom trabalho de bola, Eduardo recebeu na intermediária e tentou o chute, mas o pé dele estava descalibrado e acabou mandando a bola para longe do gol de Thiago Rodrigues. As duas equipes se encaravam de igual para igual e faziam uma partida equilibrada, até esse momento.

Aos 9 minutos, em outra tentativa do Vitória, Raul Prata foi acionado na direita, cruzou, mas a bola foi muito forte e ficou com o goleiro azulino. Chegando aos 15 minutos, o CSA trocava passes na defesa para tirar o ímpeto dos mandantes. No primeiro bom momento de perigo do Azulão, aos 16 minutos, Dellatorre recebeu na entrada da área, girou para cima da marcação e mandou uma bomba, mas o goleiro Lucas Arcanjo fez uma bela defesa.

O CSA tinha dificuldades de passar do meio-campo para o ataque, por causa da marcação forte do Vitória. Aos 21 minutos, para sorte do Azulão, o Vitória não conseguiu finalizar quando Fabinho cruzou da direita, João Pedro subiu. Ele cabeceou fraco e viu Thiago Rodrigues segurar no meio do gol. Aos 24 minutos, um lance perigoso do time baiano, quando a bola veio com força, após cruzamento para a área azulina, mas Lucão tirou, livrando o perigo e mandando para escanteio.

A partida passava dos 30 minutos e estava sem emoção. Mas eis que, aos 33 minutos, veio o gol do Azulão. Após cruzamento de Everton Silva, Iury Castilho subiu sozinho, livre de marcação, e só fez mandar a pelota, de cabeça, para o fundo da rede: 1 a 0. Estava aberto o placar no Barradão. Foi o décimo gol dele na temporada e o nono nesta Segundona.

Apesar da pressão do Leão, o CSA aproveitou melhor as chances nessa primeira etapa. Teve somente duas: uma com Dellatorre, que levou muito perigo, e essa do gol de Iury Castilho. Depois que levou o gol, o Rubro-Negro se lançou ao ataque, a fim de buscar o empate. Mas só dava Azulão na reta final do 1º tempo.

Aos 42 minutos, o Vitória teve uma excelente tentativa. Após boa jogada na direita de Raul Prata, Fabinho ajeitou para Bruno, dentro da área, mas o meia isolou o chute e perdeu a oportunidade de empatar a partida.

Aos 46’, o CSA quase ampliou: após jogada de Iury Castilho, quando Dellatore chutou, a bola não chegou em Gabriel, pois o chute saiu muito fraquinho, fácil para a defesa do goleiro. O árbitro sinalizou 3 minutos de acréscimos à etapa inicial, que foi encerrada, pontualmente, aos 48 minutos, com a vitória parcial dos azulinos: 1 a 0.

Segundo Tempo

Na segunda etapa, o Vitória foi quem começou pressionando os azulinos, em busca do gol de empate. Mas aos 4 minutos, quem tentou foi o CSA. Renato Cajá arriscou, mandando um chutão preciso, de fora da área, mas a bola foi para fora. Aos 5 minutos, uma ducha fria para o time azulino, quando o árbitro marcou um pênalti, após Kevyn meter o braço na bola. Mas na cobrança de Roberto, aos 7 minutos, o goleiro Thiago Rodrigues pulou no lado certo e fez uma bela defesa, salvando o Azulão.

O jogo chegava aos 15 minutos e o que se via era um Vitória no desespero, tentando o gol da igualdade e a torcida rubro-negra reclamando nas arquibancadas. Enquanto o CSA se segurava e rodava a bola no meio, em busca de espaços.

Aos 16 minutos, Marco Túlio recebeu na esquerda, cortou para dentro e soltou uma bomba para a bela defesa de Lucas Arcanjo, no cantinho. O CSA insistia e, aos 18’, tentou mais uma vez. Dellatorre mandou um chutaço, mas a bola beijou a trave direita, caprichosamente.

O duelo começou a esquentar e, aos 23 minutos, Everton Silva, do CSA, acabou sendo expulso, ao acertar o rosto de Roberto com o braço, de forma desnecessária. Levou o cartão vermelho direto e foi para o chuveiro mais cedo. A essa altura, as duas equipes já vinham fazendo as suas substituições permitidas na partida.

Com um a mais em campo, o Vitória exercia pressão total sobre os azulinos, que se seguravam o quanto podiam. Aos 27 minutos, após cobrança de escanteio de Marcinho, a bola sobrou na direita, mas a defesa azulina bloqueou a finalização. Aos 31 minutos, o goleiro Thiago Rodrigues fez outra grande defesa, quando Soares mandou uma bomba da intermediária. Goleirão do CSA salvou o time mais uma vez.

O CSA estava todo fechadinho e conseguindo espaços para contra-atacar. Em uma dessas chances, aos 35 minutos, o time azulino chegou com perigo: Giva Santos foi na velocidade, livrou-se do marcador e chutou, mas a bola foi na trave e o gol perdido pelo Azulão.

Passando dos 40 minutos, a partida ficava nervosa, tanto para o CSA, que se segurava, quanto para o Vitória, que buscava o gol de empate de qualquer forma. Em uma tentativa dos baianos, Soares chutou de fora da área, mas a bola passou longe do goleiro Thiago Rodrigues.

O árbitro decretou 5 minutos de acréscimos e , aos 49′, o Vitória ainda tentou: Roberto desviou o cruzamento da esquerda e a bola passou perto, assustando o goleiro Thiago Rodrigues. Sem tempo para mais nada, aos 51 minutos, o jogo foi encerrado.

Ficha Técnica

Vitória – Lucas Arcanjo; Raul Prata, Thalisson, Wallace e Roberto; João Pedro, Fabinho (Caique Souza), Eduardo (Alisson Santos) e Bruno (Soares); David (Manoel) e Marcinho (Samuel). Técnico: Wagner Lopes.

CSA – Thiago Rodrigues; Everton Silva, Matheus Felipe, Lucão e Kevyn; Geovane, Yuri (Giva Santos) e Renato Cajá (Gabriel Tonini); Gabriel (Clayton), Iury Castilho (Marco Túlio) e Dellatorre (Wellington). Técnico: Mozart Santos.

Árbitro – Rodrigo Batista Raposo (DF).

Assistentes – Lucas Costa Modesto (DF) e Kleber Alves Ribeiro (DF).

Quarto árbitro – Moisés Ferreira Simão (BA).

VAR – Oberto da Silva Santos (PE).

Fonte: TV Gazeta

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.