Desde a queda da Ponte Preta para a Série B em 2017, os duelos entre paulistas e alagoanos têm sido frequentes. O maior adversário da Macaca no período é o Galo, o maior participante da história da Série B. Neste fim de semana, teremos o nono capítulo entre alvinegros e regatianos em Campinas, porém, a história mostra uma enorme vantagem para o mandante deste confronto.

No retrospecto de Ponte Preta x CRB jogando em Campinas, o time paulista simplesmente domina. Na história, são oito encontros registrados, com uma incrível marca de seis vitórias para a Ponte, com apenas uma vitória do CRB e um empate, que aconteceu no primeiro encontro, em 1978.

Com exceção desse empate, todos os outros jogos aconteceram pela Série B do Brasileiro, entre os anos de 1997 e 2021. A única vitória regatiana aconteceu em 2019, pela 17ª rodada daquela Série B. Com gol do meia Ferrugem, no início do primeiro tempo, o Galo venceu por 1 a 0 e, até hoje, é o único triunfo alagoano dentro do Estádio Moisés Lucarelli.

Nos outros seis encontros, uma grande facilidade para a Ponte garantir suas vitórias. As maiores aconteceram em 1997, quando o clube venceu sem dificuldades por 4 a 2, e em 2021 (válido pela temporada de 2020), quando a Ponte venceu por 3 a 1. No último encontro, apesar do favoritismo do Galo, novamente uma derrota, dessa vez por 1 a 0. O placar acabou sendo prejudicial no objetivo do acesso do Regatas.

Rebaixado x um campeão

Em 2022, a expectativa é que a história seja diferente, especialmente pelos momentos das equipes. Apesar de sua forte camisa, a Ponte Preta vive um dos piores anos de sua história. No Campeonato Paulista, a Macaca fez uma campanha pífia. Em 12 jogos, o clube só conseguiu duas vitórias, três empates e sete derrotas, somando nove pontos e acumulando um rebaixamento doloroso.

Durante este ano, só conseguiu uma vitória em seus domínios. O caso aconteceu no dia 2 de fevereiro, contra o Novorizontino, por 2 a 0, mas, de lá para cá, apenas revés. No total, jogando no Majestoso, são três empates e três derrotas. Contrapondo, justamente, o Galo que vem de duas vitórias seguidas na condição de visitante, contra CSA e ASA.

Velhos conhecidos

O confronto ainda terá um ingrediente a mais, já que alguns jogadores de Galo e Macaca conhecem um ao outro. No Regatas, diversos jogadores do atual elenco já tiveram uma passagem pela Ponte. Wellington Carvalho e Gilvan, por exemplo, jogaram lá com frequência em 2020 e 2014, respectivamente.

Rafael Longuine foi outro que teve uma passagem recente no clube paulista. Em 2019 foi emprestado, mas pouco atuou, com apenas nove partidas e dois gols marcados. Já Richard, que tem caído nas graças da torcida, veio direto da Ponte para o Galo. Na Macaca, atuou em 27 jogos e não fez gols, assim como Yago. O volante fez 13 jogos no time campineiro.

No lado da Ponte, há apenas um caso de lei do ex, e é nome grande. O volante Wesley, que em 2021 atuou no CRB, mas resolveu acertar com a Macaca para a sequência de 2022. Aos 34 anos, o jogador ficou duas temporadas no Galo, com mais de 50 jogos e sete gols marcados. Por enquanto, no clube paulista, atuou nove vezes e não fez gols.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.