O CRB desperdiçou uma chance de ouro de terminar a 34ª rodada no G-4 da Série B. Mesmo sabendo dos tropeços dos rivais, o Regatas acabou sendo derrotado pela Ponte Preta na noite deste domingo (7), no Moisés Lucarelli, em Campinas. O placar de 1 a 0, com gol de Léo Nadi, freou as pretensões regatianas na Segundona.

O resultado deixa o Galo ainda na sexta colocação, com 54 pontos, ainda um atrás do primeiro time do G-4, que é o Goiás. Por sua vez, a Ponte se aproxima cada vez mais da permanência na Série B, agora com 42 pontos, a Macaca está em 14º lugar. Confira como se deu a partida no Tempo Real da Gazetaweb.com!

Com o calendário cheio, o CRB estará de volta a Maceió já de olho na próxima rodada da Série B. O clube regatiano vai receber o desesperado Londrina, na quarta (10), às 21h30, no Estádio Rei Pelé. Já a Macaca terá um duro duelo, recebendo o líder Botafogo no mesmo Moisés Lucarelli. O confronto acontece na quinta (11), às 19 horas.

1º TEMPO

O duelo era decisivo para ambos os lados, seja para a Ponte fugir do rebaixamento, ou para o CRB entrar no G-4. O clima decisivo foi evidente no time paulista, que começou tentando trabalhar mais a bola. Porém, aos 3 minutos, vacilou na hora de sair e Emerson Negueba quase criou uma chance perigosa, que foi impedida pela defesa da Macaca. A tensão limitou um pouco as equipes nos primeiros minutos. A chance mais clara veio aos 10, quando Rodrigão tentou de bicicleta, mas sem perigo.

Demorou 18 minutos para o Galo ter sua primeira finalização na partida. Jajá fez uma boa jogada do lado esquerdo e encontrou um cruzamento para Nícolas Careca. O centroavante, desequilibrado, até finalizou, porém, a redonda foi longe do gol. Quem assustou pra valer foi a Ponte, com 24 minutos. Rafael Santos cobrou uma falta cruzada, direto no gol, a bola rebateu dentro da área, tocou na trave e Diogo Silva segurou. O time alvinegro começou a gostar do jogo. Aos 28, Niltinho finalizou de fora da área, contudo, não teve perigo para o arqueiro regatiano.

As chances deram outra cara para o embate: pressão da Ponte Preta. A defesa do Regatas falhou, aos 31, na entrada da grande área, permitindo a roubada de bola de Fessin. O camisa 20 invadiu a área, pronto para finalizar, mas o zagueiro Gum interceptou na hora correta para salvar. Fessin ainda teve outra oportunidade, com 35 minutos. O meia recebeu belo passe de Moisés e arriscou da meia lua, contudo, a bola não foi na direção do gol.

O time alagoano seguiu com muitas dificuldades nos minutos finais, sendo completamente envolvido pela Macaca. Com poucas jogadas ofensivas, o clube alvirrubro se armou na defesa, em busca de um contra-ataque. O goleiro Diogo Silva precisou intervir em mais um lance de perigo, aos 41, quando Yago Henrique finalizou de longe e o goleirão espalmou para escanteio.

2º TEMPO
Mesmo vencendo, o início do segundo tempo mostrou uma Ponte Preta ainda muito empolgada. Logo com 2 minutos, Fessin cruzou bem e por pouco Moisés não tocou na bola. A primeira grande chance da etapa final veio em um lance tosco. Moisés cobrou falta aos 5 minutos e o zagueiro Gum quase desviou para o próprio gol, por cima do travessão. Com 10, veio a primeira tentativa do Galo. Romão cruzou bem, porém Júnior Brandão cabeceou de qualquer jeito e desperdiçou a oportunidade.

Depois de tanto tempo sofrendo na defesa, aos 14 minutos, enfim veio uma grande oportunidade para o Galo. Júnior Brandão recebeu lançamento primoroso de Reginaldo, Rafael Santos falhou, e o atacante do CRB finalizou com um petardo na trave de Ivan, quase empatando o duelo. A resposta da Ponte veio à altura, quatro minutos depois. Moisés catou a bola dentro da área, chutou bem e a redonda raspou no travessão regatiano.

O confronto foi ficando divertido, com os dois clubes buscando o gol. Diogo Silva teve que trabalhar de novo, dessa vez aos 21. Rodrigão concluiu da entrada da área e o goleiro encaixou. Com o resultado a seu favor, a Macaca cozinhou mais o confronto, com isso, pouco sofreu nos minutos que decorreram no segundo tempo.

Uma ocasião que encheu a torcida do CRB de apreensão veio aos 37. Diogo Silva acabou matando um contra-ataque de Rodrigão com um carrinho. Dewson Freitas expulsou o goleiro imediatamente, entretanto, após longa análise no VAR, o cartão foi retirado e o jogo seguiu normalmente. A normalidade, porém, foi péssima para o Galo da Pajuçara, que ainda não conseguiu atacar a Ponte com qualidade.

Dewson Freitas indicou oito minutos de acréscimos, porém, pouco desse tempo foi realmente aproveitado pelo time de Allan Aal. Gilson Kleina armou o Alvinegro de forma defensiva, segurando as investidas do CRB. Romão tentou um cruzamento aos 50, mas Fábio Sanches cortou. Com 51, Wesley fez uma jogada desconcertante, dentro da área, porém finalizou para fora. O lance foi o último de grande perigo, portanto, decretando a vitória da Ponte Preta. Após o apito final, o técnico Allan Aal ainda acabou tomando o cartão vermelho, por reclamação.

Ficha técnica

Ponte Preta – Ivan; Felipe Albuquerque, Fábio Sanches, Rayan (Ednei) e Rafael Santos; Yago Henrique (Lucas Cândido), Fessin (Thalles) e Léo Naldi (Marcos Júnior); Niltinho (Iago), Moisés e Rodrigão. Técnico: Gilson Kleina

CRB – Diogo Silva; Reginaldo, Gum, Caetano e Guilherme Romão; Claudinei (Marthã), Jean Patrick (Wesley) e Diego Torres (Renan Bressan); Emerson Negueba (Pablo Dyego), Jajá e Nícolas Careca (Júnior Brandão). Técnico: Allan Aal.

Cartões amarelos – Rodrigão (Ponte Preta); Jean Patrick (CRB); Claudinei (CRB); Emerson Negueba (CRB); Caetano (CRB); Allan Aal (CRB); Pablo Dyego (CRB)

Cartões vermelhos – Allan Aal (CRB)

Árbitro – Dewson Fernando Freitas da Silva (CBF-PI)

Assistentes – Helcio Araujo Neves (CBF-PI) e Marcio Gleidson Correia Dias (CBF-PI)

VAR – Daniel Nobre Bins (CBF-RS)

Assistente de vídeo – André da Silva Bitencourt (CBF-RS)

Fonte: TV Gazeta

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.