O início do CSA na Série B de 2022 é alvo de muitas críticas. E não é para menos. Além de frequentar a zona do rebaixamento, algumas vezes, o time trocou o seu comando técnico em busca de uma melhoria. Porém, fato é que o Azulão vive seu pior início de Segundona na era dos pontos corridos, isto é, desde 2018, quando retornou à competição. A marca atual de pontos é inferior a 2018, 2020 e 2021, anos em que brigou na parte de cima da tabela.

Com 14 pontos em 13 jogos, o time azulino ocupa a atual 16ª posição da competição, apenas um ponto acima da zona do rebaixamento. Na atualidade, soma apenas 35,9% de aproveitamento, são duas vitórias, oito empates e três derrotas. Nos outros anos, o CSA até ficou próximo do perigo, mas com uma pontuação bem melhor.

Em 2018, teve a sua melhor campanha após 13 partidas. Com 22 pontos conquistados, o Azulão ocupava a 3ª posição naquela edição, superando a marca de 50% de aproveitamento. O início justificou bem a sequência da competição, já que o clube acabou subindo de divisão.

Maceió, 21 de julho de 2021
Lance do jogo entre CSA e Vasco, partida válida pela 13ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, realizada no Estádio Rei Pelé em Maceió, Alagoas – Brasil.
Foto: Ailton Cruz

Já na temporada de 2020, o começo foi bem parecido com o atual. Porém, por conta da pandemia, alguns jogos daquela Série B foram adiados. Quando fez 13 confrontos naquela Segundona, o CSA fez 16 pontos, com cinco vitórias, um empate e sete derrotas, ficando em 12º na tabela. Mesmo assim, essa campanha somava 41% de aproveitamento, superior ao número atual.

Em 2021, veio sua segunda melhor campanha, após 13 jogos, na era dos pontos corridos. Na até então chamada “melhor Série B de todos os tempos”, o time marujo estava em 11º lugar, com 18 pontos. Com cinco vitórias, três empates e cinco derrotas, o clube alagoano acumulou 46,2% de aproveitamento. Nos últimos dois casos, terminou a Série B em quinto.

Outro número exorbitante para se observar é o número de gols marcados. Enquanto em 2022 só fez oito gols, nos outros anos, o ataque era mais eficiente. Nos 13 primeiros jogos de cada ano marcou 14 gols (em 2021), 16 gols (em 2020) e 20 gols (em 2018). Contudo, a defesa atual é a menos vazada dos últimos anos, com 10 gols sofridos.

Fonte: tv gazeta

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.