A Secretaria de Saúde do Distrito Federal investiga um caso suspeito de varíola dos macacos e outro de hepatite misteriosa. A informação foi confirmada pela pasta, na tarde desta terça-feira (21/6).

Uma criança na faixa etária de 5 a 9 anos está com suspeita de hepatite misteriosa. Segundo a pasta, ela está em bom estado de saúde e em acompanhamento.

Já em relação à varíola dos macacos, o caso suspeito no DF é de um homem entre 20 e 29 anos.

Em nota, a Secretaria de Saúde disse que notificou o Ministério da Saúde de um caso suspeito em investigação inicial de hepatite de etiologia desconhecida. “Trata-se de uma criança, faixa etária de 5 a 9 anos, e está em bom estado de saúde, realizando acompanhamentos ambulatorial”, pontuou.

“Também foi notificado caso suspeito em investigação inicial de Monkeypox, sexo masculino, faixa etária de 20 a 29 anos”, afirmou a pasta.

A secretaria reforçou que o “DF já está preparado para lidar com a situação”. “Assim que os primeiros casos foram registrados no Brasil, o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs) do DF emitiu um alerta epidemiológico às unidades da atenção primária e hospitalares das redes pública e privada. A Secretaria de Saúde segue atenta e monitorando os casos, até que saiam os resultados laboratoriais”, concluiu.

Sintomas

O Ministério da Saúde já confirmou oito pessoas infectadas com varíola dos macacos no Brasil.

A varíola dos macacos foi diagnosticada pela primeira vez em humanos em 1970 e, de acordo com o perfil dos pacientes infectados atualmente (homens gays ou bissexuais, em sua maioria), provavelmente é transmitida por meio do sexo sem proteção, ou mediante o contato com lesões em pessoas doentes ou gotículas liberadas durante a respiração.

Os primeiros sintomas são febre, dor de cabeça, dor no corpo e nas costas, inchaço nos linfonodos, exaustão, calafrios e bolinhas que aparecem no corpo inteiro (principalmente rosto, mãos e pés) e evoluem, formando crostas até cair.

Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil investiga 72 casos da hepatite aguda e contabiliza 21 registros descartados. O ministério também apura se seis mortes foram causadas por essa enfermidade.

Mais uma doença vem acendendo o alerta em pais e mães de todo o Brasil: o surto da “hepatite misteriosa”. A condição carrega esse nome por conta de sua origem desconhecida e pode trazer sérias consequências, como o transplante de fígado.

A doença afeta crianças e já foi registrada em cerca de 20 países como o Reino Unido — onde está a maioria dos casos —, Espanha, Estados Unidos, França, Noruega e Argentina. O Brasil também já possui casos notificados sob investigação.

Fonte: tv gazeta

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.