O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF) e a Defesa Civil de Alagoas emitiram um alerta nesta terça-feira (11) para que a população ribeirinha e visitantes evitem os leitos e ilhas do Rio São Francisco. O alerta ocorre após observar riscos de cheias em decorrência de vazão, cujo nível da água pode subir a um patamar não visto desde 2009, ou seja, há 12 anos.

O presidente do comitê, José Maciel Nunes, comunicou que as comunidades ribeirinhas podem ser atingidas por cheias na Bacia, em decorrência das vazões em Sobradinho e Xingó.

De acordo com informações do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (CHESF), através da Carta Circular nº 004/2022, as vazões  serão elevadas de forma gradual nos dois barramentos até alcançar 4.000 m3/s, conforme tabela abaixo:

Já a Defesa Civil, que também emitiu comunicado, informou que o risco de cheia no rio que margeia comunidades do Sertão alagoano e Piaçabuçu, ocorrem devido as fortes chuvas no Centro Oeste da Bahia e em função da barragem de Sobradinho está próxima de atingir sua capacidade máxima de acumulação.

XINGÓ

  • 12/01/2022 – 1.000 m ³/s
  • 14/01/2022 – 1.500 m ³/s
  • 16/01/2022 – 2.000 m ³/s
  • 18/01/2022 – 2.500 m ³/s
  • 20/01/2022 – 3.000 m ³/s
  • 22/01/2022 – 3.500 m ³/s
  • 24/01/2022 – 4.000 m ³/s

SOBRADINHO

  • 12/01/2022 1.300 m ³/s
  • 14/01/2022 1.800 m ³/s
  • 16/01/2022 2.300 m ³/s
  • 18/01/2022 2.800 m ³/s
  • 20/01/2022 3.300 m ³/s
  • 22/01/2022 3.800 m ³/s
  • 24/01/2022 4.000 m ³/s

“O CBHSF orienta a população ribeirinha a não ocupar o leito do rio São Francisco, bem como suas ilhas, visto que vazão como essa só foi observada no ano de 2009, época em que as condições da calha do rio eram completamente diferentes”, informou o comitê, acrescentando em seguida:

“Os municípios da calha do rio São Francisco nas regiões do Submédio e Baixo São Francisco devem imediatamente realizar um plano de emergência junto a defesa civil e outros órgãos para minimizar os danos às populações que poderão ser atingidas”.A Defesa Civil de Alagoas citou municípios que devem ficar em alerta. São eles:

A Defesa Civil de Alagoas citou municípios que devem ficar em alerta. São eles:

Piranhas, Pão de Açúcar, São Brás, Traipu, Belo Monte, Porto Real do Colégio e Pìaçabuçu. “Orientamos que evitem atividades com embarcações nestes dias, como também a retirada de bares, animais e residentes próximos ao leito do rio”.

Fonte: TV Gazeta

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.