Aplicativo Juntos Pela Saúde utiliza geolocalização, imagens, áudio e vídeo (Foto: Divulgação/ Sesau)

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) informou, nesta quarta-feira (4), que 1.253 denúncias de focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, foram realizadas através do aplicativo “Juntos pela Saúde”, desde o dia 29 de fevereiro até o dia 2 de maio.

De acordo com a Sesau, as maiorias das denúncias foi sobre terrenos baldios, casas abandonadas, entulhos e esgotos localizados em Maceió.

Os bairros que apresentaram maior incidência foram Jatiúca, Farol, Poço, Ponta Verde, Benedito Bentes, Barro Duro, Gruta de Lourdes, Vergel, do Lago Trapiche da Barra e Jardim Petrópolis.

Entre as cidade que registraram maiores denúncias, depois da capital alagoana, estão Rio Largo, Arapiraca, Marechal Deodoro, Barra de São Miguel, União dos Palmares, Pilar, Paripueira, Murici e Santana do Ipanema.

A denúncia pelo “Juntos pela  Saúde” pode ser feita anonimamente, e o denunciante pode anexar fotos, vídeos, áudio e localização geográfica, que será enviada à Sesau. Os dados servem para que as autoridades possam planejar as políticas públicas, voltadas para o combate ao vetor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.