Após tragédia que matou 10 pessoas no cânion do Lago de Furnas, em Capitólio (MG), a Rocheira – ponto turístico com grande fluxo de visitantes e moradores, em Penedo, no interior de Alagoas, foi avaliada por especialista nessa última quarta-feira (12). Eles descartam que um desabamento possa acontecer no local. A medida foi realizada como forma de prevenção.

Segundo informações da Prefeitura de Penedo, o ponto turístico foi avaliado nesta pelo Secretário Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Gustavo Alencar, e pelo geólogo Jean Melo, profissional da área no Município. Segundo eles, a Rocheira não é igual ao cânion do Lago de Furnas.

“Os substratos e as condições geológicas do município de Penedo são diferentes daquelas encontradas na região do Capitólio. Nós temos aqui rocha sedimentar, um pacote arenítico, e no Capitólio são rochas quartziticas metamórficas com diversas linhas de fraturas preferenciais verticais e horizontais”, explicou o geólogo Jean Melo.

De acordo com o geólogo, o processo de formação da Rocheira é basicamente feito por camadas horizontais, ou seja, não há risco de que os eventos da mesma magnitude do cânion do Lago Furnas se repita na Rocheira.

No entanto, Jean Melo frisa que é preciso aprofundar o estudo sobre as condições do local em razão da possibilidade da ocorrência do aceleramento de processos erosivos, inclusive por meio do lançamento de efluentes no alto da Rocheira.

*com informações da assessoria.

Fonte: TV Gazeta

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here