O Nordeste brasileiro possui uma das culinárias mais ricas em sabores, aromas e cores, reflexo da culinária brasileira, sendo o maravilhoso resultado da fusão aculturada de hábitos alimentares do português, que influenciou a gastronomia principalmente através dos doces, do indígena com técnicas de utilização da mandioca, e do africano com seus pratos exóticos, todos eles contribuíram para a construção da nossa cultura gastronômica, com pratos gostosos que falam das raízes e que simbolizam a região.

Os hábitos alimentares nordestinos são determinados por diversos fatores, entre eles o fato de todos os seus estados serem banhados pelo mar estimulando o consumo de peixes, camarões, lagostas, lulas e mariscos na região litorânea. Cidades próximas à mangues, rios e lagoas desfrutam da fartura de caranguejos, pitus e sururus. Já no interior nordestino, tradicionalmente, há o costume de se consumir carne de bode, de carneiro e de boi, sendo esta última, em especial, sob a forma de carne-de-sol ou carne-seca, se diferenciando de acordo com o teor de sal que apresentam.

Da agricultura, de modo geral, obtém-se em abundância: coco de dendê, jerimum, macaxeira, milho e frutas, como; abacaxi, acerola, cajá, caju, carambola, ciriguela, coco, goiaba, graviola, jaca, manga, mangaba, maracujá, pitanga e sapoti.

Vamos conhecer um pouco da cultura gastronômica de cada estado do Nordeste.

Alagoas:

Destaca-se por seu sabor e diversidade. Conseguiu manter um equilíbrio entre a comida européia, a africana e a indígena, porém, muito mais variada em função da riqueza das lagoas costeiras. Sua culinária típica se baseia em peixes, camarões e frutos do mar preparados à base de leite de coco. O mais alagoano dos pratos é o Sururu servido na casca, conhecido como sururu no Capote. Na região do semi-árido, destaca-se carnes de bode e de carneiro, como a buchada. Tapioca, cuscuz de milho, massa puba, arroz-doce, batata-doce, inhame e macaxeira com carne de sol, beiju, grude de goma, pé-de-moleque, munguzá, canjica e pamonha costumam ser servidos nos cafés da manhã ou da noite, sem esquecer das deliciosas bolachas Maragogi e bolinhos de goma.

Pernambuco:

Não tem como falar em Pernambuco e não lembrar do bolos que são patrimônios daquele estado, o delicioso Bolo de Rolo e o tradicional Souza Leão.

Sergipe:

O principal ingrediente da gastronomia sergipana é o carangueijo, a carangueijada  é sempre acompanhada por pirão de farinha de mandioca.

Rio Grande do Norte:

A carne de sol com queijo coalho é com certeza o prato mais pedido nos restaurantes do Rio Grande do Norte, o estado também é o maior produtor desses alimentos.

Bahia:

As características da culinária baiana são os pratos de origem africana, criados em homenagem aos orixás, destaque para o Acarajé, Bobó de Camarão e a Moqueca, é utilizado muito azeite de dendê nas preparações.

Ceará:

O baião de dois além de ser um delicioso prato, faz parte da identidade cultural do povo cearense.

Paraíba: 

O Sarapatel feito a partir dos miúdos do boi tem sabor forte, muito nutritivo, sustenta o povo paraibano.

Maranhão.

O prato mais famoso no Maranhão é o arroz-de-cuxá, o orgulho dos maranhenses. É um prato típico da cidade de São José de Ribamar. Ele é servido como acompanhamento para pratos do mar, como torta de caranguejo ou de camarão, peixes e camarões fritos. A base desta preparação é a vinagreira.

Piauí:

Clássico prato do Piauí, o escondidinho se popularizou por todo o Nordeste. Apesar de existirem diversas releituras, a receita consiste, tradicionalmente, em charque desfiado coberto com purê de macaxeira (aipim).


 

Vou ensinar para vocês uma sobremesa 100% Nordestina, também  é patrimônio do estado de Pernambuco mas que caiu no gosto de todos os brasileiros.

Cartola Nordestina:

  
Ingredientes:

  • 2 colheres (sopa) de manteiga de garrafa( pode substituir por manteiga normal).
  • 2 bananas da terra (comprida) cortada no sentido do comprimento.
  • 4 colheres (sopa) de açúcar.
  • 4 colheres (sopa) de queijo de coalho em fatias grossas.
  • Canela e açúcar misturados a gosto.
  • Em uma frigideira, aqueça a manteiga e o açúcar e frite as bananas dos dois lados.
  • Retire do fogo e disponha as bananas em um prato.
  • Polvilhe um pouco da mistura de açúcar e canela sobre as bananas e cubra-as com o queijo.
  • Polvilhe mais um pouco da mistura sobre o queijo e leve ao forno para gratinar.

Rendimento: 1 porção
Tempo de preparo: 10 minutos

Dificuldade: Fácil

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.