Thiago Jamelão não é um nome novo para os fãs de rap. Nascido em Goiânia, o artista debutou na efervecente, e respeitada, cena hip-hop do Distrito Federal há 10 anos. Desde então, dividiu vocais com nomes como GOG, Ellen Oléria, Negra Li e Elza Soares, além de integrar a banda Ataque Beliz. Nos últimos anos, ele aposta na carreira solo com singles como Tudo Mais (2016), Essa Noite (2017), Quem Me Viu (2018) e Sempre Quis (2019). Agora, o cantor lança seu primeiro EP, Sóis, com a parceira e a bênção de Emicida.

Em entrevista ao Metrópoles, o cantor e compositor falou das referências e inspirações presentes no álbum autoral. “Eu venho do rock, mas quando migro para Brasília me insiro no mundo rap. Eu sou uma mistura de muita coisa: do rock, do jazz… Toquei muita MPB em Brasília também. Tenho tudo que vivênciei na minha música”, explica Thiago Jamelão.

Desde 2019, Thiago Jamelão faz parte da banda fixa de Emicida, poeta que vem apadrinhando o goiano e surge como importante parceria e fonte de troca na concepção de Sóis. O rapper paulistano divide a autoria de três faixas do EP com Jamelão: Morada, 2000ealgumacoisa e Beijando. Esta última também conta com a participação da cantora Drik Barbosa nos vocais.

“A nossa parceria não começa agora, nesse EP. Eu assino a direção vocal de Amarelo e, desde então, nós sempre estamos escrevendo alguma coisa, fazendo arranjos. Ele me chamou para vir a São Paulo e eu demorei a querer ter algo meu, mas ele sempre disse que eu tinha muito para falar… ele [Emicida] é um cara muito generoso”, conta Jamelão.

Assista a entrevista completa:

Fonte: TV Gazeta

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.