“Amiga, me escuta. Quero falar contigo, preciso de um conselho…” “Amiga”, música nova de Simone e Simaria, começa nesse clima de conversa de bar. No vídeo ao vivo, elas incorporam as personagens da música, sentadas frente a frente.

O drama dos versos, que no começo parece um lamento amoroso comum, tem um final inesperado. Na plateia, os fãs ficam de boca aberta. Na internet, o sertanejo em forma de novelinha viralizou.

“Amiga” chegou ao 1º lugar do ranking nacional “Em Alta” do YouTube, dos lançamentos que cresceram mais rápido. Essa é outra surpresa, além dos versos. É que essa nem era a música de trabalho do EP “Bar das Coleguinhas 2”, lançado nesta sexta-feira (a aposta era “Homem é tudo igual”).

Há mais um fator imprevisto: “Amiga” não tem um refrão repetido como todo hit sertanejo. É uma historinha com início, meio e fim. Mas o impacto da reviravolta da letra nas redes sociais criou um sucesso instantâneo.

‘Chora sim, coleguinha’

“Amiga” foi composta por Simaria com o piauiense Nivardo Paz, amigo delas desde o começo da carreira, coautor de outros sucessos da dupla como “Meu violão e nosso cachorro” e “Quando o mel é bom”. Ao escrever, Simaria já pensou na própria atuação.

“A ideia da reviravolta veio da minha cabeça mesmo. As pessoas amam novelas, mas nunca viram duas cantoras atuando num palco, num cenário, então isso mexe com a cabeça do povo”, diz Simaria, segura de sua obra: “Eu tinha certeza que ia impactar todo mundo”.

O sertanejo da reviravolta de Simone e Simaria

Simaria escalou a si mesma para o papel da mulher que pega o marido da coleguinha para ela no fim. Será que ela não ficou com medo de se revelar no papel da “talarica” (que rouba o homem alheio)?

“Não fiquei apreensiva, porque eu sabia que essa música faz parte do cotidiano das pessoas. Muita gente passa por esse tipo de situação. Foi uma coisa minha de intuição e também de analisar o contexto geral da vida do brasileiro, de que nós levamos chifres de vez em quando”, ela responde.

A autora/intérprete explica mais sua personagem: “Ela é uma amiga dos dois, tanto dela quanto do marido. Mas ele começou a falar que a mulher maltratava demais ele, que ele não estava mais aguentando aquilo. Foi quando ela deu o golpe do leão.”

‘Kwainejo’

O clipe com a reviravolta interpretada com intensidade pela dupla teve impacto imediato nas redes. Ele foi comparado, por exemplo, às novelinhas curtas com reviravoltas dramáticas do app de vídeos Kwai.

O choque foi o mesmo na gravação do clipe. “Foi desse jeito. Quando terminou a música algumas pessoas começaram a aplaudir e outras com a mão na boca sem acreditar naquilo que tinha acabado de assistir, enlouquecidas”, diz Simaria.

“Ao mesmo tempo em que eu acredito na música, acho ela muito foda, sabia que para ter o contexto as pessoas teriam que ir ao YouTube entender o clipe para depois escutar a letra. Eu falei que a música ia precisar de um tempo para virar grande, mas depois ia virar um hit.” Acabou sendo rápido.

Não dá para deixar de perguntar: Simaria já passou pela situação narrada na letra? “Eu já vi pessoas passarem por isso, mas nunca vivi. Mas a minha irmã tem uma amiga que está vivendo exatamente isso. Olha que doideira…”, ela afirma.

Simone, Simaria e Nivardo

Simone e Nivardo se juntaram para escrever na virada do ano de 2019 para 2020, em Fortaleza. “A minha ‘canarinha’ Simaria me chamou pra passar o fim de ano com elas, nós fomos uns dias em Fortaleza e foi nessa época que compusemos esta canção”, ele conta.

Nivardo tem 39 anos e nasceu em Itainópolis, no sertão do Piauí. Ele também já compôs para Henrique & Juliano (“Recaídas”), Jorge e Mateus (“Prisão sem grade”) e Cristiano Araújo (“Me apego”).

O compositor tem um jeito particular de elogiar as ideias da amiga e contar como a ajuda a transformar tudo em música.

“A Simaria de vez em quando vem com uns temas ‘faraônicos’. Ela tem uma visão de águia, e aí quando a gente se junta para compor somos dois loucos viajando no planeta da luz.”

Ele lembra outro hit em parceria: “‘Meu violão e nosso cachorro’, por exemplo, foi uma ideia dela em 2015 . Ela queria fazer uma música falando de um casal que estava separando, mas que os dois queriam disputar o cachorro, aí eu pus o violão no meio para incrementar. E foi esse ‘sucessão’.”

Simone e Nivardo se juntaram para escrever na virada do ano de 2019 para 2020, em Fortaleza. “A minha ‘canarinha’ Simaria me chamou pra passar o fim de ano com elas, nós fomos uns dias em Fortaleza e foi nessa época que compusemos esta canção”, ele conta.

Nivardo tem 39 anos e nasceu em Itainópolis, no sertão do Piauí. Ele também já compôs para Henrique & Juliano (“Recaídas”), Jorge e Mateus (“Prisão sem grade”) e Cristiano Araújo (“Me apego”).

O compositor tem um jeito particular de elogiar as ideias da amiga e contar como a ajuda a transformar tudo em música.

“A Simaria de vez em quando vem com uns temas ‘faraônicos’. Ela tem uma visão de águia, e aí quando a gente se junta para compor somos dois loucos viajando no planeta da luz.”

Ele lembra outro hit em parceria: “‘Meu violão e nosso cachorro’, por exemplo, foi uma ideia dela em 2015 . Ela queria fazer uma música falando de um casal que estava separando, mas que os dois queriam disputar o cachorro, aí eu pus o violão no meio para incrementar. E foi esse ‘sucessão’.

‘Alerta para dar valor’

Nivardo ressalta a lição de moral de “Amiga”. “Nossa intenção maior foi deixar um alerta para as pessoas valorizarem quem está do seu lado, e terem a consciência de que se você não der valor, sempre terá alguém que dará.”

“Sobre a amiga ter ficado com o homem da outra, se você prestar bem atenção, eles já tinham terminado, pois nem falando com a ex ele estava. Ele já tinha caído fora. Se formos olhar pelo outro lado, o que a amiga fez foi simplesmente ajudar a outra cuidando de quem ela não cuidou.”

Agora, Nivardo se prepara para lançar um DVD próprio, cheio de participações especiais – incluindo, claro, suas “canarinhas” Simone e Simaria. Neste caso, a amizade é firme, sem reviravoltas.

Fonte: TV Gazeta

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.