Maria Lina revelou que teve depressão após a morte do filho João Miguel, dois dias após nascer prematuro de 22 semanas. O pequeno era fruto do relacionamento com o humorista Whindersson Nunes. O fim do noivado também impulsou a doença.

“Quando perdi meu filho, uns dois meses depois me noivado acabou e eu entrei numa depressão forte. Nem minha médica sabia como eu ainda conseguia levantar da cama. Vivia dopada de remédio”, declarou Maria Lina.

Em seu novo livro, intitulado Vivendo Como um Guerreiro, Whindersson Nunes revelou que o pequeno João Miguel foi cremado.

“Pegamos João no colo, sem vida. Foi o momento em que eu mais chorei em toda a minha vida, e esse momento dura até hoje. A Maria, também. Entre as incredulidades do que estava acontecendo, escrevi com fé no Twitter: Deixai vir a mim os pequeninos, porque deles é o Reino dos Céus. E nada mais havia para ser dito. Havia muito para ser sentido. A dor de voltar para casa. A dor do desabamento de um sonho. A dor do adeus. A dor de voltar sem a criança e sem a barriga, depois de meses de esperança”, escreveu.

O primeiro capítulo da obra é intitulado Meu filho, João.

Fonte: TV Gazeta

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.