Apenas no primeiro trimestre de 2022, a Prefeitura de Maceió, por meio da Superintendência Municipal de Desenvolvimento Sustentável, emitiu mais de 100 multas e notificações por diversas infrações, como descarte irregular e abandono de terreno. Os números foram divulgados neste sábado (23).

No mesmo período, o órgão chegou a atuar em 500 ocorrências, em diversos bairros da capital, com objetivo de inibir a prática de crimes ambientais. Até o momento, o número de notificações e autuações neste ano já atingiu quase a metade das ocorrências do ano passado, onde foram fichadas mais de 1.300 infrações. Pelo menos 200 pontos crônicos de lixo foram identificados.

O levantamento ainda aponta que, dentre os crimes ambientais efetuados, o descarte irregular se destaca com mais de 70% das autuações.

O Código Municipal de Limpeza Urbana determina que as limpezas dos locais (retirada de vegetação e resíduos) e a drenagem das áreas devem ser feitas periodicamente, com multa de até R$ 3 mil em caso de descumprimento. Além disso, o proprietário deve vedá-lo com muro de tijolos ou cerca viva, sendo passível de sanção, que pode chegar à R$ 6 mil.

Segundo o superintendente da Sudes, Ronaldo Farias, o reforço nas rondas são de extrema importância para punir cidadãos e empresas que não contribuem com a manutenção da limpeza da cidade. “Atitudes como a de descartar irregularmente afetam toda a capital. O lixo despejado em córregos, bueiros e galerias acabam indo para em outros bairros ou até em nossas praias, sendo prejudicial para quem também descarta de forma correta e para o meio ambiente”, disse.

*com informações da assessoria.

Fonte: TV Gazeta

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.