O levantamento ‘Mapa de Empresas’, feito pelo Governo Federal, mostra que Maceió é a capital brasileira mais rápida para a abertura de negócios. Apenas em 2021, o cadastro de novas empresas chegou ao tempo médio de 14 horas em Maceió, 8 horas a menos do tempo registrado em 2020 e quase 7 horas a menos das demais capitais.

A capital alagoana ainda obteve outros destaques no ranking, sendo a mais rápida do Nordeste no tempo de resposta das consultas prévias de viabilidade locacional, que é a etapa na qual o Município informa se aquela atividade pode ser exercida no local selecionado pelo empresário.

Segundo a Prefeitura de Maceió, os dados refletem o modelo de desburocratização e da expansão do empreendedorismo seguido pela Secretaria Municipal de Economia (Semec).

O secretário da pasta, João Felipe Borges, pontuou que o destaque obtido pela capital coloca Maceió num caminho próspero economicamente. “A retomada da economia em Maceió é um dos compromissos da gestão do prefeito JHC. Esse ranking revela o trabalho que vem sendo realizado pela Prefeitura e pelo comitê da RedeSim e, agora, a missão é tornar o processo de liberação ainda mais desburocratizado e acessível” disse o secretário municipal de Economia, João Felipe, que também é presidente do Comitê Gestor da RedeSim Municipal.

Outro levantamento, que foi realizado pela Rede Sim, sistema que facilita o registro e legalização de empresas, também revelam que Maceió bateu recorde no cadastro de novos empreendimentos no último ano. Foram mais de 22 mil novos negócios criados, o maior número registrado nos últimos cinco anos.

Entre os bairros da capital que mais receberam novas empresas ou empresas transferidas estão a Cidade Universitária (com 2968 empresas), Benedito Bentes (com 2218 empresas), Jatiúca (com 2124 empresas), Tabuleiro dos Martins (com 1969 empresas) e Jacintinho (com 1675 empresas) nas cinco primeiras colocações. Os bairros da Serraria, Clima Bom, Ponta Verde, Farol e Poço completam o ranking das dez regiões com mais empresas, registrando uma média de mil empreendimentos em cada um.

Os setores de comércio varejista, alimentação, serviços especializados para construção civil, comércio por atacado e educação foram os que mais se destacaram. Só o comércio varejista registrou mais de 17 mil empreendimentos na ativa até o fim de 2021.

*com informações da assessoria.

Fonte: TV Gazeta

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.