Arealidade nua e crua representada por Raquel (Regina Duarte), Maria de Fátima (Gloria Pires) e Odete Roitman (Beatriz Segall -1926-2018), de “Vale Tudo”, sai de cena para dar espaço ao realismo fantástico de Jorge Amado (1912-2001).

A novela “Porto dos Milagres”, inspirada em duas obras do escritor baiano -“Mar Morto” e  “A Descoberta da América Pelos Turcos”-, volta ao ar nesta segunda (11), no canal Viva, às 15h30, com reprise à 0h.

A trama de 2001, escrita por Aguinaldo Silva (também um dos autores de “Vale Tudo”, sua antecessora) e Ricardo Linhares, é ambientada na fictícia cidade de Porto dos Milagres, situada na região do Recôncavo Baiano. Por lá, o pescador Guma (Marcos Palmeira) é o representante do povo contra o poder inescrupuloso exercido por Félix (Antonio Fagundes) e sua ambiciosa mulher, Adma (Cassia Kiss).

A mocinha Lívia Proença, uma jovem especialista em internet e criada no Rio de Janeiro, é interpretada por Flávia Alessandra, em seu primeiro papel como protagonista. “Uma das fortes lembranças que tenho deste trabalho é a história tão cheia de poesia e de realismo fantástico”, recorda ela, que está no ar em outra novela de Aguinaldo Silva, “O Sétimo Guardião” (Globo).

Na trama, ela tinha uma forte rival, Esmeralda (Camila Pitanga), mulher sedutora e capaz de tudo para conquistar Guma.  Flávia conta também que fazer a novela foi um grande desafio pessoal, porque ela tinha acabado de ter a sua primeira filha, Giulia.

“Ela tinha só dois meses e as primeiras gravações foram na ilha de Comandatuba [na Bahia]. Foi uma loucura, ela foi comigo, eu ainda amamentava, mas não tinha como deixar essa oportunidade passar”, revela a atriz.

Um dos grandes destaques do folhetim foi Rosa Palmeirão, personagem de Luiza Tomé, que, depois de ficar 20 anos presa por matar o estuprador da irmã, abre um bordel na cidade. Ela acaba se apaixonado pelo vilão Félix.

Outro destaque é a volta do deputado corrupto Pitágoras (Ary Fontoura), que tinha feito grande sucesso em outra trama de Silva, “A Indomada” (1997). Curiosamente, essa novela também é reprisada pelo Viva, no horário das 13h30 e 23h.

“Porto dos Milagres” marcou, ainda, a estreia de Vladimir Brichta na Globo, como o jovem e atraente garçom Ezequiel. A novela também tem um forte componente religioso. Iemanjá é a padroeira da cidade e, de forma fantástica, acaba mudando os rumos dos personagens. Com informações da Folhapress.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.