Suspeita de crime eleitoral: secretária municipal é ouvida pela PF

Agentes suspeitam de emissões de documentos falsos em prefeitura do interior

Agentes da Polícia Federal (PF/AL) levaram a secretária municipal de saúde de Belém, Acidalia Vilar, para prestar depoimento na tarde desta quinta-feira, 05, no Fórum da cidade de Palmeira dos Índios, agreste alagoano.

Segundo Ana Paula Santa Rosa, presidente do PSDB de Belém, Acidalia Vilar estaria criando declarações falsas de domicílio para transferências de título eleitoral.

“Ela foi presa preventivamente por declarar que muitos indivíduos residem no município e que são atendidos no posto de saúde da região. Então, no decorrer desse alistamento eleitoral, foi-se verificando várias transferências. Há duas semanas, a promotora Salete, da 10ª zona eleitoral, veio fazer uma fiscalização e diagnosticou que não havia o prontuário dessas pessoas atendidas”, disse.

Conforme foi publicado no Blog da jornalista Eliane Aquino, “um dos critérios para se alistar em Belém como eleitor é uma declaração do posto de saúde municipal, atestando que a pessoa recebe atendimento médico na cidade”.

A reportagem do CadaMinuto entrou em contato com o prefeito de Belém, Clênio Damasceno Vilar, porém ao ser indagado sobre o caso ele afirmou que a notícia não era verdadeira e que Acidalia, que é tia do prefeito, estaria ainda em seu escritório no município.

Após confirmação de que a secretária de saúde estaria depondo à PF, a reportagem tentou novamente entrar em contato com Clênio para falar com a secretária, porém não obtivemos êxito.

A assessoria de imprensa da Polícia Federal confirmou que estão realizando diligências em Belém juntamente com representantes da Justiça Eleitoral, porém nenhuma prisão foi confirmada até o momento.

“Nós estamos fazendo um trabalho em Belém com a Justiça Eleitoral. Estamos lá pelo recrutamento de títulos e para saber o que está ocorrendo no município”, concluiu o assessor.

A PF ainda informou que uma nota à imprensa deve ser divulgada até amanhã, 06.

O caso

A Polícia Federal começou a investigar a prefeitura de Belém nesta quinta-feira, 05, após números do IBGE em 2015 apontarem que no município há 4.585 habitantes e que consta no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com base na eleição de 2014, que 4.580 pessoas estão legalmente aptos como eleitores.

Ana Paula Rosa fez um pedido de recadastramento eleitoral em Belém. O processo segue tramitando na Justiça Eleitoral. Ela deu entrada dia 8 do mês de abril no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e na décima zona eleitoral, responsável pela jurisdição no município.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.