Meta de cobertura vacinal já atinge 63%

Iniciada em abril, a Campanha de Vacinação contra a Gripe continua até o dia 31 de maio e já atingiu 63% da cobertura preconizada pelo Ministério da Saúde para Delmiro Gouveia. Foram mais de 7.800 doses aplicadas.

Com um olhar mais humanizado da gestão municipal, uma equipe volante está se deslocando, diariamente, para os povoados mais distantes do centro da cidade e visitando as pessoas acamadas ou com dificuldades de locomoção.

O Prefeito Padre Eraldo destacou o trabalho da nova equipe e ressaltou a importância da campanha de vacinação.

“Com um olhar mais humano estamos desenvolvendo diversas ações sociais no município. Na saúde, a equipe volante de vacinação está chegando onde nunca houve a presença do poder público. São povoados distantes e na residência dos acamados ou que apresentam dificuldades de locomoção. É um trabalho belíssimo e que merece todo o nosso agradecimento à estes profissionais.

Todas as unidades de saúde com salas de vacina estão abastecidas com as doses da campanha contra a gripe. É preciso que a população se conscientize e participe. É o momento da prevenção, onde os custos são muito mais baixos do que o tratamento, sabendo que, existem casos em que a gripe pode até levar à morte, quando o sistema imunológico está debilitado. Então, se você faz parte do grupo que precisa ser vacinado, procure a unidade de saúde mais próxima, com seu cartão do SUS e o cartão de vacina. Caso você conheça algum acamado que ainda não tenha sido vacinado, procure o posto de saúde, informe o endereço que a equipe volante irá realizar a vacinação na residência”.

 

Com algumas alterações em relação à campanha anterior, o Ministério da Saúde definiu como prioritário os seguintes grupos:

 

  • Crianças com idade entre 1 e 6 anos incompletos

  • Grávidas em qualquer período gestacional

  • Trabalhadores da saúde

  • Povos indígenas

  • Puérperas (mulheres até 45 dias após o parto)

  • Pessoas com mais de 60 anos

  • Professores de escolas públicas e privadas

  • Pessoas com doenças crônicas ou imunidade baixa

  • Jovens sob medidas socioeducativas

  • Funcionários do sistema prisional

  • Pessoas privadas de liberdade

  • Profissionais das forças de segurança e salvamento (policiais, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas)

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here